Sobre cães e seres humanos …

in transit

Deve ter sido por causa do “ambiente” (um pequeno parque na Vila Madalena), da minha boa vontade e – nem falar – do ótimo desempenho da adestradora que resolvi me afastar com meu parceiro canino daquela turma de cães terapeutas em sociabilização.

dudugramadoHavíamos concluído um curso de adestramento – eu e aquele cachorrinho de um ano de idade. Naquele dia, na praça, a atividade era voluntária. Seja como for, me afastei dos outros cães e dos outros donos então, algumas vezes, para ter uma “visão mais ampla” do encontro. Dei umas voltas, soltei o bicho (embora não tenha sido aconselhado por ninguém) quando achei adequado, arrisquei uma “experiência negativa”. Segui meus instintos, como dono diante de “cães desconhecidos”. Nesses momentos, enquanto meu protegé corria “feito louco” em círculos com outros companheiros da sua espécie (maiores e menores), ocorreu-me um insight, bem claro e de forma nítida:

– O ser…

Ver o post original 112 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s