Por fim, Lulu Santos

Ani Dabar

Ainda está em tempo: aniversário do Lulu Santos e não tinha homenagem a ele no blog. Pode isso, Arnaldo? Vai um histórico pessoal. Ele nem me chamava a atenção lá pelo meio dos anos 80. Mas o show dele era o principal num em que os Titãs, ainda no primeiro álbum, fariam a abertura. Fui para ver os Titãs. E o Lulu Santos foi surpreendente: é pura energia – tinha algo de Coin, o homem mola. E uma energia gostosa, como se misturasse um estar à vontade com doçura. Um domínio do palco como poucos que já vi cara a cara. Voz linda, afinação boa e “tiene duende” cantando. A guitarra até parecia parte do corpo, coisa fácil de tocar. Maior sorte de ser uma apresentação em lugar pequeno e dar para assistir relativamente de perto. Aí não deu mais para continuar sem prestar atenção, e acabou ficando consciente também…

Ver o post original 131 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s